A desigualdade de acesso a medicamentos

Existe uma grande variação nas prevalências de uso de medicamentos por regiões brasileiras. A pesquisa Perfil sociodemográfico dos usuários de medicamentos no Brasil: resultados da PNAUM 2014, publicada na Revista de Saúde Pública, mostra que as populações das regiões consideradas mais pobres (Norte, Nordeste e Centro-Oeste) usam menos medicamentos para doenças crônicas que as demais. Este é um indicador da necessidade de minimizar as desigualdades no acesso aos medicamentos dentro do País.

Clique aqui para acessar o estudo

Back
Compartilhar

A desigualdade de acesso a medicamentos