Descompassos da gestão regional

Diversidade territorial, relações de poder e grande número de atores envolvidos são alguns dos desafios da regionalização da saúde no Brasil apontados na tese de doutorado Gestão regional do SUS nas regiões metropolitanas de Salvador e de Fortaleza: instâncias, processos de pactuação e relações de poder.

“Nas regiões metropolitanas estudadas, o financiamento e a influência da capital são concebidos de forma semelhante, no entanto, o papel da esfera estadual e os elementos técnicos e políticos expressam-se com marcantes diferenças nas duas realidades. A continuidade da equipe técnica estadual, o papel exercido pelas instâncias regionais e sua articulação com o nível central das secretarias de saúde são aspectos que foram evidenciados como fundamentais para o fortalecimento da gestão regional”. De autoria de Daniela Gomes dos Santos Biscarde, a tese foi apresentada no Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia em 2016.

Clique aqui para acessar o documento

Back
Compartilhar

Descompassos da gestão regional