Zilda, a guerreira do morro

 

Do Conselho Federal de Enfermagem

Zilda Santos é moradora da Vila da Penha, no Rio de Janeiro (RJ). Depois de se tornar mãe, ainda na adolescência, Zilda trabalhou como empregada doméstica para sustentar a sua família. No entanto, foi já na vida adulta que o chamado por algo ainda maior, uma profissão em que pudesse ajudar outras pessoas, veio para mudar de vez sua vida. Ela encontrou na enfermagem sua verdadeira vocação e descobriu, ao lado de outras jovens mães da favela da Penha, uma forma de transformar vidas. Ela criou o primeiro processo de transferência de leite materno das doadoras do morro para auxiliar bebês em UTIs neonatal do Rio de Janeiro. A técnica em enfermagem carrega no peito uma única guerra: contra a mortalidade infantil e, com certeza, já ajudou a salvar dezenas de vidas.

Back
Compartilhar

Zilda, a guerreira do morro