Descentralização das ações de vigilância epidemiológica em Pernambuco, Brasil

RESUMO O objetivo do estudo foi analisar a relação entre o processo de descentralização da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e o desenvolvimento das ações de vigilância epidemiológica em municípios de Pernambuco, Brasil. A estratégia de trabalho consistiu num estudo descritivo e exploratório qualitativo/quantitativo, com a realização de uma pesquisa de caráter documental e entrevistas semiestruturadas com informantes-chave, como também um estudo ecológico espacial e de série temporal, no qual foi traçada uma série histórica de dez anos (2001-2010), utilizando-se indicadores selecionados. O estudo evidenciou que o processo de descentralização em Pernambuco obteve adesão e evoluiu, porém com a existência de desigualdades e fragilidades no seu desenvolvimento, também apontadas pela oscilação nos resultados da série histórica dos indicadores selecionados. Assim, mesmo que o processo de descentralização das ações de vigilância epidemiológica ainda seja incipiente em alguns municípios, sabe-se que o papel de executor das ações promove o empoderamento do nível municipal, quando o mesmo passa a produzir as informações necessárias à tomada de decisão. (Por Ana Coelho de Albuquerque, Eduardo Luiz Andrade Mota e Eronildo Felisberto)

Clique aqui

Back
Compartilhar

Descentralização das ações de vigilância epidemiológica em Pernambuco, Brasil