APS, um tema pouco frequente

Com base em atas de reuniões e entrevistas com gestores e gerentes da Bahia, os autores do estudo Integração assistencial em região de saúde: paradoxo entre necessidades regionais e interesses locais obtiveram indicações de que a Atenção Primária à Saúde (APS) é um tema pouco frequente nas discussões da Comissão Intergestores Regional (CIR).

“A meta de conformação de Redes de Atenção à Saúde, coordenadas pela APS, ainda é um objetivo distante diante da premência de garantir acesso à atenção especializada e de urgência/emergência hospitalar na região de saúde, tema que dominou as discussões da CIR”, diz a pesquisa.

Por Patty Fidelis de Almeida, Adriano Maia dos Santos, Valdomiro da Paixão Santos e Roberto Moreira Silveira Filho

Acesse o texto aqui

 

Back
Compartilhar

APS, um tema pouco frequente